O desenvolvimento do Sistema Digital de Controle Distribuído

Na Automação Industrial, a sigla SDCD se refere a “Sistema Digital de Controle Distribuído”.
O sistema é um conjunto integrado de dispositivos. Ele controla e supervisiona o processo produtivo da unidade em questão. São utilizadas técnicas de processamentos digitais em contrapartida ao analógico, com a finalidade de adequar uma manutenção de um processo na planta industrial, de acordo com os padrões estabelecidos.

O sistema é composto de processadores e redes redundantes os quais permitem a descentralização do processamento de dados e decisões, por intermédio do uso de unidades remotas na planta. O sistema oferece interface homem-máquina (IHM) que permite o interfaceamento com controladores PID , controladores lógicos programáveis (CLP),  equipamentos de comunicação digital e sistemas em rede.

É por meio das Unidades de Processamento, subdivididas nas áreas, que os sinais dos equipamentos de campo são processados em conformidade com a estratégia programada. Os sinais transfigurados em informação de processo, são atualizados em tempo real na operação das Salas de Controle.

O SDCD é comumente utilizado em refinarias de petróleo, sistemas de tratamento de água, indústria farmacêutica, redes de sensores entre outros.

Os elementos do SDCD podem se conectar diretamente nos equipamentos físicos, como interruptores, bombas e válvulas, ou pode atuar por meio de um sistema intermediário, como o sistema SCADA.

O Sistema Digital de Controle Distribuído é altamente dedicado e utilizado no controle de processos de manufatura de natureza tanto continua quando orientada por lotes, como por exemplo, indústria de alimentos e bebidas, refino de petróleo, petroquímicas, indústria farmacêutica e indústria de papel e celulose. O sistema é conectado a sensores e atuadores, os quais utilizam controle por setpoint para controlar o fluxo de material no decorrer da planta. Um exemplo bem comum de sistema de controle por setpoint consiste em um sensor de pressão, controlador e válvula de controle. A medida de pressão é emitida ao controlador, quando o valor medido alcança certo ponto, o controlador induz a válvula a abrir ou fechar até que a pressão atinja o valor do setpoint.

Os controladores atuais possuem alta capacidade computacional, e além de controle proporcional, integral e derivativo (PID), podem realizar controle continuo e sequencial.

Dúvidas?
Fale conosco: comercial@technobras.com 

(11) 2805-8055.

Este post foi publicado em Blog em por .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado